Seguidores

Viagem no espelho - Roseana Murray


Espelho, espelho meu
Diga a verdade
Quem sou eu?
Se às vezes me estilhaço
Se às vezes viro mil
Se quero mudar o mundo
Se quero mudar o rosto
Se tenho sempre na boca
Um gosto de água e de céu.
Se às vezes sou tão só
Quando me viro do avesso.
Se às vezes anoiteço
Em plena luz do sol
Ou então amanheço
Com vontade de voar.
Espelho, espelho meu
Diga a verdade, quem sou eu?

Um comentário:

  1. Se as vezes somos tantas...
    Oi Nádia. Boa Noite, este poema parece que se encontra dentro de mim.HOJE. Amanhã já não sei.Sinto que todas temos esses dias, de ser tudo e nada.bjs.

    ResponderExcluir