Seguidores

A corda do silêncio - Humberto Ak'abal


Deste lado estava o espanto
e nós do outro lado.
A corda do silêncio
estava tão retesada
que de um momento a outro
romperia em um grito.

Era de noite
e a vela já se havia consumido.

Não sei de onde buscamos forças
para não soltar o grito,
o espanto se deu por vencido:
afrouxou a corda
e desapareceu!

2 comentários:

  1. Esse suspense consome!!!
    Belos versos, perfeitos com a imagem.
    Linda semana, abraços.
    Márcia.

    ResponderExcluir
  2. Abraços, Márcia!
    Obrigada pela visita. Sempre bem-vinda!

    ResponderExcluir