Seguidores

As gardênias, ah! - Marina Colasanti


Branca é a gardênia
como a garça.
E como a garça guarda
entre toques de leite
sombras quase de poço
esverdeadas.

As pétalas da flor
iguais às plumas
têm um mover-se imóvel
um volteio
como se vento houvesse
ou sopro
sempre.

As garças voam.
Mas as gardênias,
ah! as gardênias
evolam pelo ar
o seu perfume.

Nenhum comentário:

Postar um comentário