Seguidores

Silêncio - Renata Pallottini

Por que não és, apenas, se assim me bastas?
Tens a grande virtude de existir, o que é tudo.
Por que dizer? São tantas e tão vastas
Todas as palavras! Melhor que dizê-las, pobre é ser mudo.

Nossas mãos também foram feitas para dormir.
Mesmo o amor deve ter seus segredos.
Ninguém pode estar contigo quando queres apenas existir,
Há sempre algo em ti que não escapa à prisão dos teus dedos.

O agudo silêncio não fere ao que o respeita.
O ser, somente, tem a mesma calma de alguma antiga cabana.
Sejamos silenciosos como um anjo que se deita,
Como a queda de uma bênção sobre a alma humana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário