Seguidores

Embalo - Cecília Meireles


Adormeço em ti minha vida,
- flor de sombra e de solidão -
da terra aos céus oferecida
para alguma constelação.

Não pergunto mais o motivo,
não pergunto mais a razão
de viver no mundo em que vivo,
pelas coisas que morrerão.

Adormeço em ti minha vida,
imóvel, na noite, e sem voz.
A lua, em meu peito perdida,
vê que tudo em mim somos nós.

Nós! - E no entanto eu sei que estão
brotando pela noite lisa
as lágrimas de uma canção
pelo que não se realiza...


4 comentários:

  1. Estou a tentar visitar todos os seguidores do Peregrino E Servo, pois por uma acção do google meu perfil sumiu e estava a seguir o seu blog sem foto e agora tive de voltar a seguir, com outra foto. Aproveito para deixar um fraterno abraço e muita paz e saúde.
    António Jesus Batalha.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, António.
    Não conseguia mais acessar o seu blog.
    Logo estarei lá.
    Para você também um fraterno abraço e uma feliz semana.

    ResponderExcluir
  3. Excelente escolha, este poema de Cecilia Meireles é lindo.
    Obrigado pela sua visita ao meu cantinho.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  4. Adorei o seu cantinho.
    Eu agradeço também a sua visita e comentário.
    Uma ótima noite!
    Beijos

    ResponderExcluir