Seguidores

Silêncio - Octavio Paz


Assim como do fundo da música
brota uma nota
que enquanto vibra cresce e se adelgaça
até que noutra música emudece,
brota do fundo do silêncio
outro silêncio, aguda torre, espada,
e sobe e cresce e nos suspende
e enquanto sobe caem
recordações, esperanças,
as pequenas mentiras e as grandes,
e queremos gritar e na garganta
o grito se desvanece:
desembocamos no silêncio
onde os silêncios emudecem.


2 comentários:

  1. 20/04/2010.

    Com enorme Carinho envio este poema, uma homenagem as Mulheres como você,

    “Nós começamos de trás para frente em Cartagena de Índias”


    Em Cartagena del las índias!

    La de las mujeres no hablan en los oídos del presentarse de nuevo su mundo, estas mujeres en ti olhom, mirra alma eres por dentro y por golpe mejor elemento, el elemento de la aparición de su vida;
    Se dan un beso, te meten en el perfume dentro de la boca Matini con un sorbo de aceite nuevo, estas mujeres no son amas de casa son fanáticos de su mundo olvidado.

    Marvilhoso e inspirador nome, "doce como a chuva" é sentir as palavras poeticamente caindo sobre nós, escrevê-las é tão emocionante quanto recebêlas em minha alma.

    É um encontro fantástico onde o estado de felicidade se confunde com a pureza da inteligência tanto reprimida nos colégios Brasileiros, realmente uma covardia com pessoas tão especial como você Nádia.
    Meu humilde pesar, pela nossa política de pedagogia tão ultrajada por nossa sociedade que enfim, não desiste de nós treinarmos de modo inadequado para o terceiro mundo sem poesia.

    Felizes são os que percebem isso e se rebeldias dentro da literatura e da poesia.
    Com enorme gratidão guardo até hoje a sua mini gramática para o vestibular, em breve devolverei com uma bela garrafa de vinho Pinoar e uma satisfação no coração.

    Sucesso e felicidade, vocês sempre tiveram aqui como parte da minha família e estão todos os dias comigo.

    Um grande Beijo, não repara pois queria apenas deixar minha colaboração.

    Logo estarei postando minhas poesias erradas e certas sobre a minha humilde vida.

    Aluno Roberto Wiegand ( Dom Bosco/1990),
    bjs!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelo carinho das palavras. Deixou-me emocionada! Quero ter o prazer de postar suas poesias aqui e dizer pra você que nada foi em vão. Acredite em seus sonhos e lute por eles.
    Carinhoso abraço

    ResponderExcluir