Seguidores

O adolescente - Mário Quintana

A vida é tão bela que chega a dar medo.

Não o medo que paralisa e gela,
estátua súbita,
mas

esse medo fascinante e fremente de curiosidade que faz
o jovem felino seguir para frente varejando o vento
ao sair, a primeira vez, da gruta.

Medo que ofusca: luz!

Cumplicemente,
as folhas contam-te um segredo
velho como o mundo:

Adolescente, olha! A vida é nova...
A vida é nova e anda nua
-Vestida apenas com o teu desejo!

2 comentários:

  1. Bonito teu blog (porque poético).
    Já leste Manoel de Barros?
    O poeta escreve:
    "Poesia é quando a tarde está competente para dálias.
    É quando ao lado de um pardal o dia dorme antes. Quando o homem faz a sua primeira lagartixa.
    É quando um trevo assume a noite E um sapo engole auroras"

    Bjos
    Froilam de Oliveira

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Froilam!
    Gosto muito de Manoel de Barros.
    Há alguns poemas dele aqui no blog;
    "Poesia é quando a tarde está competente para dálias" está aqui também.

    Abraço
    Nádia

    ResponderExcluir