Seguidores

O Sonho - Julio Cortázar

 
O sonho, essa neve doce
que beija o rosto, rói até que encontre
debaixo, suspenso por fios musicais,
o outro, que desperta.


Um comentário:

  1. Maior delicadeza destes versos! Adorei!
    Obrigada pela generosidade de sua mesa poética, sempre tão rica e bela.
    Abraços

    ResponderExcluir