Seguidores

Oferenda - Cyro de Mattos

Abre-te terra,
Reinventa-te em rosa,
Perfuma teu perfume
Com esse vinho sempiterno,
Última oferenda de teu filho
Que foi ave, mão e árvore,
Agora flor sem vento
Na poeira do vento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário