Seguidores

Hades - Dora Ferreira da Silva

Da profunda cisterna da Noite
tuas pupilas perseguiam estrelas frias.
Sombras em torno de ti rondavam. Só lágrimas
e a antiga alegria, pena, a mais severa.
Tudo perdido fora do círculo dos deuses
jubilosos. Tua mãos pediam o fardo cálido,
pressentido na campina e a flor do único sorriso
que te movera além da treva. E ousaste!
Contra leis e deuses. Tocara-te Amor
e tremias sob a Lua sublevada. Flores
perfumaram teu reino. Embora tristonha em seu trono,
Perséfone era o bem que te faltava.

5 comentários:

  1. Gostei muito do blog, tomei a liberdade de indicar entre os blogs de amigos em minha página, quando puder visite! Um abraço. http://jocih.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Nádia que lindo esse poema!!!!!Saudades de estar aqui... Ótimo final de dia pra ti, muitos beijinhos
    bye bye

    ResponderExcluir
  3. Professora que maneiro esse poema de Hades e de Perséfone bjs Thamires

    ResponderExcluir
  4. Agradeço, Jocih. Estarei em seu blog.
    Abraço

    ResponderExcluir
  5. Agradeço pelo comentário de vocês.
    Ótima noite!
    Bjs :)

    ResponderExcluir