Seguidores

Carrega-me contigo, Pássaro-Poesia - Hilda Hilst



I

Carrega-me contigo, Pássaro-Poesia
Quando cruzares o Amanhã, a luz, o impossível
Porque de barro e palha tem sido esta viagem
Que faço a sós comigo. Isenta de traçado
Ou de complicada geografia, sem nenhuma bagagem
Hei de levar apenas a vertigem e a fé:
Para teu corpo de luz, dois fardos breves.
Deixarei palavras e cantigas. E movediças
Embaçadas vias de Ilusão.
Não cantei cotidianos. Só cantei a ti
Pássaro-Poesia
E a paisagem-limite: o fosso, o extremo
A convulsão do Homem.
Carrega-me contigo.
No Amanhã.

2 comentários:

  1. É isso, querida: "...de barro e palha tem sido esta viagem que faço a sós comigo".
    Mas trago sempre no coração a alegria e o conforto de poder contar com a sua amizade.
    Bjim.
    Sueli

    ResponderExcluir
  2. E eu com a sua, amiga! Quanto carinho em suas palavras. Minha alma agradece feliz.
    Tenha uma noite de paz e um ótimo final de semana!
    Beijos :)

    ResponderExcluir