Seguidores

Prelúdio - Garcia Lorca


As alamedas vão,
mas deixam seu reflexo.

As alamedas vão,
mas nos deixam o vento.

O vento está amortalhado
nas imediações, sob o céu.

Mas deixou flutuando
sobre os rios os seus ecos.

O mundo dos vaga-lumes
invadiu minhas recordações.

E um coração diminuto
vai-me brotando nos dedos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário