Seguidores

Chorinho doce - Adélia Prado



Eu já tive e perdi
uma casa,
um jardim,
uma soleira,
uma porta,
um caixão de janela com um perfil.
Eu sabia uma modinha e não sei mais.
Quando a vida dá folga, pego a querer
a soleira,
o portal,
o jardim da casa, o caixão de janela e aquele rosto de banda.
Tudo impossível,
tudo de outro dono,
tudo de tempo e vento.
Então me dá choro, horas e horas,
o coração amolecido como um figo na calda.

2 comentários:

  1. Quanto perdemos vida afora.Como quando perdi minha filha.Perdi uma célula.Outros achados tentaram preencher o vazio sem efeito.Tantas outras células defeituosas.ObrigadA Nádia, por esses achados escritos, tão completos e tão perfeitos. Bom Fim de Semana.bjs

    ResponderExcluir
  2. E o vazio permanece...
    Bom final de semana, querida!
    Paz e Luz para todos nós.
    Beijos :)

    ResponderExcluir