Seguidores

Frente ao mar - Octavio Paz


Chove no mar.
Ao mar o que é do mar
e que as herdades sequem.

A onda não tem forma?
Num instante se esculpe,
no outro se desmorona
à que emerge, redonda.
Seu movimento é forma.

As ondas se retiram
- ancas, espáduas, nucas -
logo voltam as ondas
-peitos, bocas, espumas.

Morre de sede o mar.
Se retorce, sozinho,
em sua cama de rochas.
Morre de sede de ar.

(Trad. Haroldo de Campos)


2 comentários:

  1. Ondassss!!!!! É o que eu mais gosto quando vou na praia..elas me fazem tão bem! bjusss

    http://angelmartinss.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Desde que a poesia não seque, todo o resto pode secar.

    ResponderExcluir