Seguidores

Emily Dickinson


Rubra queimada é a manhã -
Violeta, a tarde -
Amarela, agonizante, está o dia -
E, depois, não há mais nada -

À noite, porém, milhas de centelhas
Revelam a vastidão incendiada -
Prateados territórios
Jamais consumidos por nada.

Um comentário:

  1. Faz uma semana que terminei de ler uma seleção de poesias dela.
    Fiquei surpresa quando vi que uma mulher tão talentosa ficou 25 anos isolada...
    Muito talento comparado ao de Dante e Shakespeare, uma das mulheres mais geniais que já tive o prazer de ler.
    Muito bonito esse post.
    Tchau.

    ResponderExcluir