Seguidores

Vida - Lêdo Ivo


No esgoto das lembranças,
tomo pé em mares não sonhados.
Recordo o que não vi,
lembro o distante que nunca esteve próximo.
Andei longe, de pálbebras fechadas,
em dias que eram deltas,
estive aqui, ali e em qualquer parte,
no perto ou longe iguais.

Bebe, vida, na fonte das imagens
que o tangível te explica.
Come, vida, no cocho do efêmero
que o transitório é eterno
e sempre existirá unido ao tempo.
Vive o mar de ser mar.
Quero-o assim mesmo, cristal rastejante,
que vem lamber-me os pés.


Nenhum comentário:

Postar um comentário