Seguidores

Poema XXXIV - James Joyce


Durma agora, durma agora
fala meu inquieto coração
a voz chora: "durma agora"
É se faz ouvir no meu coração.

A voz do vento
se ouve na porta
Oh durma, para esperar a primavera
que está chorando: "Durma agora".

Meu beijo trará a paz
E aquietará o coração
Durma agora em paz.
Oh inquieto coração.


Tradução Eric Ponty

Um comentário: