Seguidores

O dia inacabado - Lêdo Ivo



 Como todos os homens sou inacabado.
 Jamais termino de ser.
 Apos a noite breve um longo amanhecer
 me detém no umbral do dia.

 Perco o que ganho no sonho e no desejo
 quando a mim mesmo me acrescento.
 Toda vez que me somo, subtraio-me
 uma porção levada pelo vento.
 Incompleto no dia inacabado,
 livre de ser ainda como e quando,
 sigo a marcha das plantas e das estrelas.
 E o que me falta e sobra é o meu contentamento.


2 comentários:

  1. Lindo, minha amiga.
    É preciso, mesmo, divulgar Ledo Ivo, um extraordinário poeta. Parabéns!
    Bj

    ResponderExcluir
  2. Tive o privilégio de conhecer e conversar com ele
    na Bienal do livro no Rio.
    Na época, meus alunos estavam lendo "O menino da noite".

    Boa semana, amiga!

    Beijos

    ResponderExcluir