Seguidores

Canção Dolente - Álvaro Moreyra


Salgueiros trêmulos, belos!
meus camaradas tão bons!
vós sois como violoncelos
onde o vento acorda sons…

Melodia dos destinos!
voz do tempo! voz plangente!
Ah! na saudade dos sinos,
canta a saudade da gente…

Corujas de vida obscura!
a vossa sorte me diz
que a verdadeira ventura
é não tentar ser feliz…

Um comentário:

  1. talvez a felicidade seja utopia... quem sabe?!

    beijinho Nadia
    cvb

    ResponderExcluir