Seguidores

Sinastria - Elizabeth F. de Oliveira

Somos compatíveis
na sinastria da solidão,
carregamos no peito
o mesmo crepúsculo
circunscrito de silêncio e desilusão.
E, na contradança do destino,
as sincronicidades se transformam
em desatino, fazendo do desencanto
nosso melhor ponto de convergência,
de eloquência da harmonia;
para que, quem sabe, juntos
e com paciência,
possamos, do peito,
desocultar a alvorada
e fazer dessa vida inabitada
um encontro inesperado
de poesia.


www.elizabethfdeoliveira.blogspot.com

4 comentários:

  1. É um prazer imenso fazer parte desse blog.
    Sou leitora assídua dele, gosto demais da sua seleção de poemas e autores e agora, faço também parte dele.
    Espero que seus leitores gostem da minha poesia.
    Deixo aqui o meu abraço poético.


    ResponderExcluir
  2. Eu tenho muito que lhe agradecer, Elizabeth.
    O prazer é todo meu.
    Sempre bem-vinda!
    Obrigada!

    Abraços poéticos :)

    ResponderExcluir
  3. O poeta navega nas palavras
    Naufraga em silêncios
    E se o poema acende desejos
    O poeta morde
    Os seus próprios beijos...


    Beijos!
    AL

    ResponderExcluir
  4. O poeta acende a luz
    em cada verso de seu poema.

    Beijos :)

    ResponderExcluir