Seguidores

Barcos - Sophia de Mello Breyner Andresen


Dormem na praia os barcos pescadores
Imóveis mas abrindo
Os seus olhos de estátua

E a curva do seu bico
Rói a solidão.




3 comentários:

  1. Nádia, ando sem tempo de vir aqui e ler as preciosidades que seleciona. E hoje, para minha surpresa, está a Sophia de Mello Andresen, uma poeta de que tanto gosto.
    Abçs,

    ResponderExcluir
  2. Meu carinho e agradecimento pela visita e palavras, Elizabeth!
    Este cantinho aqui é nosso!!!
    Também ando sem tempo para as visitas...

    Um lindo final de semana, querida!
    Abraços :)


    ResponderExcluir
  3. Belo, o adormecer no embalo da solidão.

    Oi Nádia, adorei seu comentário, no novo blog., mas na hora de publicar, apareceu como removido. Não sei a causa, peço desculpas. Obrigada pelo carinho de sempre.
    bjs.

    ResponderExcluir