Seguidores

Segunda Rosa de Sarom - Afonso Estebanez


Já contei muitas vidas de braços abertos
inaugurando na alma as tuas primaveras
revividas nas flores dos jardins desertos
onde te resto como lírios entre as heras.

Aqui estou apascentando os teus afetos
como pastor do sol no vale das esperas
onde conduzo rosas em jardins abertos
a claros vales verdejantes de quimeras.

Rosas são páginas escritas de carinhos
registradas nas pétalas pelos espinhos
do meu secreto descaminho da paixão.

E rosas vivem pelo dom da eternidade
das minhas rosas no finito da saudade
onde repousa a rosa do meu coração.



2 comentários:

  1. Olá Nádia, retribuindo sua amável visita. Belo e sensível poema, escolha feliz, Afonso escreve lindamente. Belo trabalho de divulgação, divulgar é desprendimento! bjss!

    ResponderExcluir
  2. Meu carinho e agradecimento.
    Seja sempre bem-vinda!

    Beijo :)

    ResponderExcluir