Seguidores

Ponta Seca - Miguel Torga


Remendo o coração, como a andorinha
Remenda o ninho onde foi feliz.
Artes que o instinto sabe ou adivinha...
Mas fico a olhar depois a cicatriz.


4 comentários:

  1. Lindo poeminha...
    Sempre bom vir aqui.
    Grande abraço.

    PAZ e LUZ

    ResponderExcluir
  2. Ah, o Torga, mestre de interiores...

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  3. Feliz pela presença de vocês.
    Obrigada, Helen!
    Obrigada, AC!

    Meu abraço e carinho.

    ResponderExcluir
  4. Que maravilhas! Imagem e poema.
    bjs, minha amiga.

    ResponderExcluir