Seguidores

Genocíndio - Emmanuel Marinho

Tem pão velho?

Não, criança
Tem o pão que o diabo amassou
Tem sangue de índios nas ruas
E quando é noite
A lua geme aflita
Por seus filhos mortos.

Tem pão velho?

Não, criança
Temos comida farta em nossas mesas
Abençoada de toalhas de linho, talheres
Temos mulheres servis, geladeiras
Automóveis, fogão
Mas não temos pão.

Tem pão?
Pão não!

Tem pão velho?

Não, criança
Temos asfalto, água encanada
Supermercados, edifícios
Temos pátria, pinga, prisões
Armas e ofícios
Mas não temos pão.

Tem pão velho?

Não, criança
Temos tudo mas não temos nada
que se pareça com pão

Tem pão velho?
Não, criança
Temos mísseis, satélites
Computadores, radares
Temos canhões, navios e usinas nucleares
Mas não temos pão.

Tem pão velho?

Não, criança
Tem o pão que o diabo amassou
Tem sangue de índio nas ruas
E quando é noite
A lua geme aflita
Por seus filhos mortos.

Tem pão?
Pão não!

Tem pão velho?

Tem sua fome travestida de trapos
Nas calçadas
Que tragam seus pezinhos
De anjo faminto e frágil
Pedindo pão velho pela vida
Temos luzes em óperas avenidas
Temos índias suicidas
Mas não temos pão.

8 comentários:

  1. Gostei muito , foi uma honra conhecê-lo pessoalmente no Assent'art :D

    ResponderExcluir
  2. De verdade, foi um prazer imensurável conhecer Emmanuel Marinho ! *-*
    Extraordinário

    ResponderExcluir
  3. gOSTEI MUITO DA SUA APRESENTAÇÃO NA RECEPÇÃO DOS CALOURO DA UFGD.

    ResponderExcluir
  4. ele e muito bom!! a apresentação vale apena prestigiar ...

    ResponderExcluir
  5. Conheci a obra e esta pessoa maravilhosa ainda no ensino médio com um projeto de Poesias no qual homenageamos este grande poeta. Inesquecível... "poesia não compra sapato... mas como andar sem poesia?...

    ResponderExcluir
  6. Conheci o trabalho e esta pessoa maravilhosa ainda no ensino médio... desenvolvemos um projeto sobre poesias no qual homenageamos este poeta maravilhoso. Até hoje não me esqueço da pessoa incrível e iluminada que é... Inesquecível... "poesia não compra sapato, mas como andar sem poesia?...

    ResponderExcluir
  7. As suas poesias são maravilhosas. Privilegiada você por conhecê-lo também.
    “Poesia não compra sapato, mas como andar sem poesia?”
    Seja bem-vinda neste espaço de Poesia! Abraços

    ResponderExcluir