Seguidores

Poema infinitivo - Fernando Py

Valorizar toda manhã de sol
como se a derradeira fosse.

Toda manhã de sol sobre a verdura
como se nunca mais houvesse.

Sentir que a vida é ainda boa e amiga
feito na antiga meninice.

E não temer a morte soberana
que se engalana para o enlace.

Nenhum comentário:

Postar um comentário