Seguidores

A voz do silêncio - Helena Petrovna Blavatsky



Que a tua Alma dê ouvidos a todo o grito de dor
como a flor do lótus abre o seu seio para beber o sol matutino.

Que o sol feroz não seque uma única lágrima de dor
antes que a tenhas limpado dos olhos de quem sofre.

Que cada lágrima humana escaldante caia no teu coração e ali fique;
nem nunca a tires enquanto durar a dor que a produziu.

Estas lágrimas, ó tu de coração compassivo,
são os rios que irrigam os campos da caridade imortal.
É neste terreno que cresce a flor nocturna de Buddha,
mais difícil de achar, mais rara de ver do que a flor da árvore Vogay.
É a semente da libertação do renascer.

tradução: Fernando Pessoa

3 comentários:

  1. É impressionante como a poesia tem o dom de nos elevar e fazer sonhar...
    excelente escolha minha Amiga.
    boa semana
    bjs
    oa.s

    ResponderExcluir
  2. a poesia é uma maneira de mostrar como nos sentimos
    é uma maneira de viver no paraíso
    e mais de ver a vida com outros olhos
    com olhos de amor e paixão
    por tudo que deus criou para mostrar
    que a melhor coisa é amar
    e expressar-se de maneira diferente
    como se a única coisa que existe é pra nos ensinar a viver e ser o que verdadeiramente somos.

    ResponderExcluir
  3. Lindo o poema, Fernando Pessoa é magnífico sempre improssiona em seus textos.

    Tem umas mensagens legais no Guia de Mulher.
    Mensagens

    ResponderExcluir