Seguidores

Tagore

O espírito do poeta flutua e dança
nas ondas da vida em meio às vozes do
vento e da água.

Agora, quando o sol se escondeu e o
céu escurecido se arrasta por sobre
o mar, como lânguidos cílios sobre
olhos cansados. é tempo de arrebatar-lhe
a pena e deixar seus pensamentos baixar
ao fundo do abismo em meio ao eterno
segredo desse silêncio.


2 comentários:

  1. O espirito do poeta sempre viverá, flutuando em danças de palavras ou apenas no silencio do seu pensar.

    Linda escolha, Nádia!
    beijinhos
    cvb

    ResponderExcluir
  2. Nádia, adoro passar aqui! Um ótimo 2012 pra ti!

    Eliziane

    www.genuinoblogdaeli.blogspot.com

    ResponderExcluir