Seguidores

Treva - Tasso da Silveira


Acende a lanterna da Tua graça
na floresta funda
para que eu ache o caminho
da Tua casa perdida entre penumbras tão distantes...

Acende a lanterna da Tua graça,
por que não há trilhos mais ásperos
nem mais secretos precipícios
do que os da floresta funda.
Nem distâncias que se prolonguem tão desesperantemente,
nem medo tão longo de ficar-se perdido para sempre...

Acende a lanterna da Tua graça,
porque para os meus olhos se apagaram
todas as paisagens lúcidas.
Porque a minha treva transbordou de dentro de mim mesmo
sobre as coisas do mundo...

Um comentário:

  1. Belo e profundo!!!
    Nádia, aproveitei seu comentário,na minha última postagem e resolvi modificar o poema.ao invés de "pra fazer alguém feliz, ficou: pra fazer alguém descansar. Obrigada pelo seu comentário poético. adorei. bjs.

    ResponderExcluir