Seguidores

Poema Para Habitar - Albano Martins

 A casa desabitada que nós somos
pede que a venham habitar,
que lhe abram as portas e as janelas
e deixem passear o vento pelos corredores.
Que lhe limpem os vidros da alma
e ponham a flutuar as cortinas do sangue
– até que uma aurora simples nos visite
com o seu corpo de sol desgrenhado e quente.
Até que uma flor de incêndio rompa
o solo das lágrimas carbonizadas e férteis.
Até que as palavras de pedra que arrancamos da língua
sejam aproveitadas para apedrejarmos a morte.


2 comentários:

  1. Imensamente profundo e lindo
    NÁDIA, te desejo um Ano Novo rico em paz, alegria,
    realizações.
    Tenhas umas ótimas férias.
    Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Lourdinha!
    Tenha um Feliz Novo Ano repleto de alegria, amor e paz.

    Beijos :)

    ResponderExcluir