Seguidores

Esboço da tarde - Eric Ponty

Eu sou a ilustre tarde cuja coroa,
Grande lustre do mundo ainda doa,
Nós outros, cuja dama tanto traz,
Grande tarde das horas se refaz.

Crepúsculo celeste berço adia,
Que observa os tons domados deste dia,
Mas insistindo lua por derradeira,
Com as ocultas vistas que recreia.

Aflora as flores rubras deste espanto,
E forte alteração solene manto,
Por vindouro hemisfério nu do outono.

Veio à tarde no céu pintando os pobres,
Vão das horas descendo de tons lúgubres,
Neste trabalho árduo que me ufano.


Nenhum comentário:

Postar um comentário