Seguidores

Expectativas - Flora Figueiredo

O vento anda ficando mentiroso.
Prometeu trazer você, não trouxe.
Ficou de dizer o porquê, não disse.
Esperou que eu me distraísse,
passou depressa, rumo ao horizonte.

Já não tem importância
que cometa outra vez,
um ato de inconstância.

Aprendi a esperar...
Se ventos são capazes de levar embora,
a qualquer hora, também,
são capazes de fazer voltar.




5 comentários:

  1. Oi Nádia, que delicia de poesia, obrigada por partilhar.
    Um lindo dia e que o vento lhe traga excelentes expectativas;
    Bjks

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Alice!
    Beijos e meu carinho :)

    ResponderExcluir
  3. Ah... Flora foi uma das minhas primeiras leituras de poesia... doce, eufônica, suave... faz a poesia parecer brisa de primavera.

    ResponderExcluir