Seguidores

Vem navegar na minha vida - Caio F. Abreu

 Vem navegar na minha vida
 Faça de conta que meu corpo é um rio,
 Faça de conta que os meus olhos são a correnteza,
 Faça de conta que meus braços são peixes
 Faça de conta que você é um barco
 E que a natureza do barco é navegar.
 E então navegue, sem pensar,
 Sem temer as cachoeiras da minha mente,
 Sem temer as correntezas, as profundidades.
 Me farei água clara e leve.
 Para que você me corte lenta, segura,
 Até mergulharmos juntos no mar
 Que é nosso porto.



Nenhum comentário:

Postar um comentário