Seguidores

poema para Manoel de Barros - Vera Lúcia de Oliveira

rasgo as veias do papel
e retiro
teu musgo
teu visgo de lesma
teu olho de olho
teu corpo
enroscado em ventre
de caracol
rasgo
rastejo relva
arranho sustos
resvalo em vírgulas
chupando lodo
e lágrima
de bicho
à espera
que a dor galope as águas
sem atropelar

Nenhum comentário:

Postar um comentário