Seguidores

Fracasso - Adalgisa Nery

O vazio faz-se entre a dissonância do aflito e do manso,
Faz-se no sono e no acordar da mente,
Faz-se no riso imotivado e no pranto recolhido.
O vazio faz-se na aura da vitória e no excesso da fartura,
No supremo instante do amor e no momento que o precede.
O vazio faz-se nas vísceras,
Na procura do querer sem rumo,
No monólogo da língua virgem,
No ocaso ainda não formado
E na visão que não nos pertence.
O vazio faz-se entre fezes e urina
Com a proliferação dos homens
Que a força dos vazios desconsolos vence.


Nenhum comentário:

Postar um comentário